BLOG VERMELHO Eu... meus reflexos...

Meu canto :território livre

Esse é meu canto onde livre vou descansar criando e compartilhando com quem estiver junto sem a preocupação com costumes, conceitos ou regras de comportamento ou com opiniões de certo ou errado.Território livre...onde as palavras não serão usadas para explicar nada, a arte será apenas contemplada e compartilhada.
Que palavras?Que Arte?Qualquer uma....as que me der vontade de escrever ...Liberdade!Quero soltar o verbo e exercitar meu momento,seja ele qual seja e contar muitas e muitas de minhas histórias...
Portanto venham,leiam,olhem, comentem porem mas desarmados,aqui ninguem sabe mais que o outro,no campo da palavra quanto mais lemos, ouvimos, pensamos ou refletimos mais temos noção de não saber nada.
Porque aqui podemos viver entre sonhos e delírioss...

Seguidores

quarta-feira, 12 de dezembro de 2018

Entre corpos...

E os corpos em chamas
Pedem que mais incendeiem
Exigem que as palavras cessem
 e que ocupadas a bocas se mantenham


Fome que não apazigua
Sede que não é saciada
Pecados inconfessáveis que aguardam
 a grande explosão dos sentidos


Os corpos que se exigem
Num só se confundindo
Entre ares e sonhares
 de um tempo que logo real se                                                                                                       fará




CatiahoAlc./Reflexo d'Alma 
06040112106

segunda-feira, 19 de novembro de 2018

Ver-te é ver-me em ti

Ver-te é ver-me em ti
Não ouso buscá-lo d'outra forma
Vejo-te não nas  nuances do meu dia
Vejo-me inserida na correria de teu dia a dia
Se ver-me é ver-te
Sinto-te ao sentir-te
Toco-me e instantaneamente sinto-te
Assim sinto tocar-me em pura folia
Se em mim não te vês 
E se em ti não podes ver-me
Nem por isso perco minha euforia
pois não ver-me não é sinal de a mim não ter querer
Sei que sinto e sei que sentes
Sou o que sinto e sei que és
Sabemos ambos o que temos que saber
Entremos em nós e sem quer mais ver
Fechemos a porta
CatiahoAlc./Reflexo d' Alma entre sonhos e delírios
010920101938

segunda-feira, 12 de novembro de 2018

Sem Von tade...


Segue os dia sem a fascinação de sempre
Corre os olhos pelo jardim e o verde já não tem por cor
No céu as aves levam um pouco da muita vontade que tem de ir
Sem rumo seguir e seguir
O banho é o próximo passo e ao se despir
Nada pensa ou sente
Automaticamente deixa sobre o corpo 
a água cair
Nunca fora sempre assim
enquanto a água caía 
as vontades surgiam
a mente
 vagava
e o sentir rédeas tomava
Agora
Nada se sensação até que é hora de dormir
mente vazia
sem vontade 
na verdade parece que 
por conta de tanta coisa
perdera nesse tempo 
a vontade que na verdade
atrelada se encontra 
a tal
 ins
pi
ra
ção

Catiaho Alc./Reflexo d'Alma entre sonhos e delírios
24042013

domingo, 4 de novembro de 2018

A flor da pele


Totalmente 
a
 mercê 
do prazer
Olhos
língua
boca
pescoço
colo
mamilos
umbigo
pélvis
entre coxas
pernas
pés
Um todo
para tudo
que  faça
a explosão 
acontecer...
Depois?
Preguiça
cigarro
bebida
fome 
mas de comida
o banho
A roupa
sobre a pele
que ainda queima
mas agora
 aquietada
permite
que a vida
la fora
siga sem 
chamar 
atenção
Mulher  
recatada
responsável
baton
cor de boca
insignificante
para todos os
que não tiveram
a coragem 
conhecê-la
mais de perto.
Azar o deles,
melhor assim
seguir
despercebidamente
levando
consigo
o desprezo
e seu segredo
bem guardado 
entre a alma
as 
pernas
Mas sempre 
como  a flor de cactus
e as
Vontades à flor da pele
CatiahoAlc/ReflexodAlma entre sonhos e delírios


Fragmentos de Lua Flor/
280720150922

quinta-feira, 1 de novembro de 2018

Ah essa Boca


Que fica seca enquanto o corpo pede quase em alucinação
Corrói a calma
Minando a vontade da espera.
Espera do momento quando a carne saciada
de todo se entregará.
E a cada vez de novo sem a necessidade do
Novo...
Ah essa boca...
CatiahoAlc./Reflexod'Alma
TI

Arquivo do blog

Related Posts with Thumbnails
Related Posts with Thumbnails